domingo, 26 de fevereiro de 2012

Estrada

Contanto que não se conte
as estrelas são lindas
contudo que não se diga
que o amor prossiga

As naves que voam perto
que digam se estou certo
as palavras que não são ditas
espero que se tornem gestos

O sol que ilumina a terra
reflete meu rosto na água
você poderia estar perto
e não estaria assim,deserto

Andando pela estrada
entre poeira e solidão
vendo passar o tempo
devagar,sem direção

Estrada de uma sombra
sombra que já foram duas
deixam poucas lembranças
lembranças que já foram suas

Para onde foram os ventos
a sombra e o descanso
se já não sinto a brisa
se já secaram meu pranto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário